Análise de produção de sentença interrogativa totais em aprendizes brasileiros de espanhol como língua estrangeira. Dias, E. C. O. and Alves, M. A. Journal of Speech Sciences, 2(2):43-63.
Análise de produção de sentença interrogativa totais em aprendizes brasileiros de espanhol como língua estrangeira [link]Paper  abstract   bibtex   
Neste trabalho, temos como objetivo analisar a curva entonacional de sentenças interrogativas totais do espanhol, terminadas em palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, produzidas por duas aprendizes brasileiras de espanhol e por duas falantes nativas, uma de espanhol e outra de português. Os dados foram coletados através de sessões de leitura. As análises das curvas entonacionais foram realizadas através do algoritmo Momel, que estilizou a curva melódica, e do Intsint, que atribuiu padrões tonais à curva estilizada. Foram observados os padrões nucleares das sentenças e a posição do pico de F0 na palavra final. Os resultados mostraram que os dados das aprendizes apresentaram alternância entre o padrão final circunflexo e o ascendente. Este último, no entanto, apresentou menor grau de ascendência em comparação com os dados da falante nativa de espanhol. Esse resultado pode indicar influência da língua materna sobre a língua estrangeira ou de variedades do espanhol que apresentam padrão final circunflexo.
@article{dias_alise_2012,
	Author = {Dias, Eva Christina Orzechowski and Alves, Mariane Antero},
	Date = {2012},
	Date-Modified = {2016-09-24 18:56:02 +0000},
	Journal = {Journal of Speech Sciences},
	Keywords = {ELE, interrogatives, intonation, L2, phonetics, Portuguese, prosody},
	Number = {2},
	Pages = {43-63},
	Title = {Análise de produção de sentença interrogativa totais em aprendizes brasileiros de espanhol como língua estrangeira},
	Url = {http://www.journalofspeechsciences.org/index.php/journalofspeechsciences/article/view/51},
	Volume = {2},
	Abstract = {Neste trabalho, temos como objetivo analisar a curva entonacional de sentenças interrogativas totais do espanhol, terminadas em palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, produzidas por duas aprendizes brasileiras de espanhol e por duas falantes nativas, uma de espanhol e outra de português. Os dados foram coletados através de sessões de leitura. As análises das curvas entonacionais foram realizadas através do algoritmo Momel, que estilizou a curva melódica, e do Intsint, que atribuiu padrões tonais à curva estilizada. Foram observados os padrões nucleares das sentenças e a posição do pico de F0 na palavra final. Os resultados mostraram que os dados das aprendizes apresentaram alternância entre o padrão final circunflexo e o ascendente. Este último, no entanto, apresentou menor grau de ascendência em comparação com os dados da falante nativa de espanhol. Esse resultado pode indicar influência da língua materna sobre a língua estrangeira ou de variedades do espanhol que apresentam padrão final circunflexo.},
	Bdsk-Url-1 = {http://www.journalofspeechsciences.org/index.php/journalofspeechsciences/article/view/51}}
Downloads: 0